O Publicitário e a Advogada

Se conheceram ainda adolescentes, tinha as mesmas ideias e frequentavam os mesmos lugares. Estavam sempre juntos, conversavam sobre a vida e sobre coisas banais. Riam juntos, e isso era muito importante para ambos.

Existia um sentimento bonito ali, pelo menos da parte dele, dela já não se sabe ao certo. Ele jura de pé junto que sim, que era recíproco. Mas isso não os impedia de ser amigos e curtir bons momentos.

Nem um dos dois saiba onde queria chegar e nem o que queria ser, tinham apenas algumas suposições e vontades, sonhos e ideiais. Mas nada certo.

O destino, Deus, o Criador, o Arquiteto ou seja lá o nome disso..separou-os por uns tempos, ele tentou contato, mas ela mudou de telefone, de casa, de amigos…ela cresceu. Ele ainda não queria crescer, preferiu ficar no seu castelinho de vidro bem protegido e cuidado.

Os anos se passaram e um belo dia, o castelo desmoronou e ele viu que a vida não é assim “tão pequena e limitada”, que existem muitas outras possibilidades e muitos outros lugares onde ele gostaria de estar. Já não pensava mais nela, lembrava as vezes com carinho mas como nunca mais a tinha visto, deixou em uma baú dentro de seus sentimentos. Bem guardado e protegido.

Um belo dia, ele se reveram! De repente ele olhou e a viu lá, linda, ou melhor deslumbrante e pensou “é a minha chance”. Conversaram, se reencontraram, se beijaram e uma chama se acendeu. Pelo menos nele, o publicitário sempre vê o lado bom das coisas. Já a advogada é fria e calculista.

Começou uma pequena história. Ele falava de campanhas, briefings, criações, prêmios, agências e ela de processos, licitações, direitos, deveres. Ele queria sair, ela queria estudar. Ela queria sair, ele precisava estudar.

Ela era decidida e ele confuso. Ela tinha um processo enorme para ler enquanto ele tinha um job muito do mal brifado pra fazer. Ela queria ver o noticiário e ele queria ver o comercial por que depois ia começar um anime maneiro. vaEla dormia lendo processo e ele durmia lendo gibi.

Ele gostava de macarrão a bolognesa e ela de alho e óleo. Ela era sempre realista e correta, ele sempre idealista e “no mundo da lua”.

Ela se dedicava as amigas com moderação e ele sempre estava com os amigos. Ela trabalha em dois empregos e vivia preocupada com um deles, ele se divertia o dia todo e ainda tinha coragem de reclamar do cliente chato.

Ela ia trabalhar de roupa social e ele de bermuda e camiseta.

Diferenças e mais diferenças, muitas diferenças eu diria. É como álcool e gasolina, água e óleo e todos os outros antônimos da vida. Mas a Titan Mix está ai pra provar o contrário não é? Lá vem ele falar de publicidade de novo.

Já não se sabe se sai “caroço desse angú”. Publicitário sabe planejar a curto, médio e longo prazo e advogadas sabem se defender e do código do consumidor “de cabo a rabo”.

Acho que dá uma briga boa.

Câmbio, desligo.

Ps: Ela deve saber que é pra ela.

Etiquetado ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: